E a minha alma alegra-se com seu sorriso, um sorriso amplo e humano, como o aplauso de uma multidão...{Fernando Pessoa}

Se refletem no meu Espelho...

Toque...

 Quero fazer amor pelo tato:
Quero que nos toquemos com os olhos
Eu quero que nos toquemos 
com os "flashes" do coração
Que nos toquemos com o desejo
Que teu desejo toque em mim
Que meu desejo toque em ti
Que nos toquemos com a pele
Que nos toquemos com o pensamento
Que nossas desibinições 
toquem nossas inibições
Que meu ser toque em ti
Que teu ser toque em mim
Assim quero que façamos amor:
Com o tato...

Cada vez...

E existe algo em nós que é tão recíproco, cúmplice e intenso. 
Dos nossos olhares que dizem tanto sobre tudo, silenciosamente. 
Um movimento de corpo que é tão ao encontro o tempo todo. 
Da compreensão e paciência a que nos dedicamos diariamente. 
E o amor que permeia tanta poesia, e a poesia que se entrega 
inteira pras palavras que querem dizer do abraço. 
Seu corpo tão moldado ao meu, natureza líquida de água e jarro. 
Você me conduzindo à fonte de todas 
as coisas, lá onde o desejo se origina. 
E nada míngua com o passar do tempo e mesmo 
acreditando não ter mais espaço, 
cresce, flui, se imensa clareando o que era escuro e frio.
Cada vez mais e mais eu preciso dizer do amor. 
Dessa ternura delicada. 
Cada vez mais o amor sendo a melhor experiência. 
Cada vez mais eu percebendo que se nada no mundo é definitivo, 
nossa história eu sei perene. 
Uma primavera inaugurada a cada dia. 
E mesmo que nada possa ser eterno, mesmo que o "pra sempre" não exista, 
eu sei que vou seguir te amando, pelo menos, pelos próximos 99 invernos.


E se ainda eu não consigo explicar você pra mim, 

eu simplesmente aceito e agradeço.



Sem pressa...

Amadureço a cada dia, 
não tenho pressa em envelhecer. 
Caminho a passos largos, 
entro e saio do mapa, 
excursiono por dentro e pra fora de mim, 
não estaciono, mas também não quero chegar. 
A pressa serve para concluir, 
o tempo para desenvolver. 
A pressa atropela, o tempo desliza. 
A pressa é cega, o tempo enxerga longe. 
A pressa esconde, o tempo mostra. 
A pressa esfria, o tempo aquece.

Na SAUDADE...

 
No silêncio que me abraça,
permito que a alma faça 
moradia na saudade...
É preciso sentir para doer...
É preciso deixar para não
esquecer...
É preciso ter certeza 
que o amor não
findará na ausência...

Ausência...



Tua ausência cala o mundo,
o mar, os ventos.
Tua ausência desaba
silenciosamente
sobre os meus dias, soterrando
meu outono…
ela magoa demais o meu sossego.
(Tua ausência é essa substância densa)
Tua ausência é tão presente que é pessoa…
E me abraça.

Abençoados...

Abençoemos aqueles que se preocupam conosco, 
que nos amam, que nos atendem as necessidades… 
Valorizemos o amigo que nos socorre, que se interessa por nós, 
que nos escreve, que nos telefona para saber como estamos indo. 
A amizade é uma dádiva de Deus! 
Mais tarde, haveremos de sentir falta 
daqueles que não nos deixam experimentar solidão

Confesso...

Eu minto, confesso
me faço de boba, verdade
escondo a idade, me calo,
me sinto tão mal, um inferno
represento um papel, principal
sou mesmo uma atriz, infeliz
quem diz que eu não quero, eu consigo
viver por um triz, enlouqueço
te esqueço e te mato, te amo
atrás de um muro, qualquer
outro dia amanheço, de novo
e falo bobagens, pudera
não sou tão sensata, avisei
sem nada de mais, me despeço

Pulsando...

Houve um tempo
Em que você me perguntava
Por qual razão eu te amava
E eu lembro que respondi,
Mas foi uma única vez...
O meu amor estava no peito,
Tatuado no meu coração
O que eu tinha na cabeça
Para te amar sem medida?
Nada!
Tudo estava aqui
Pulsando com minhas veias,
Bombeando meu sangue,
E te levando a cada lugar meu.
Mas tua morada era ali,
Calmo entre meus seios...
Nunca precisei de razão
E se precisar um dia
Então não te amarei mais
O amor não precisa de porquês,
De motivos, de saberes,
O amor basta por si só... 

Paisagem...

Considero a vida uma estalagem onde tenho que me 
demorar até que chegue a diligência do abismo. 
Não sei onde ela me levará, porque não sei nada. 
Poderia considerar esta estalagem uma prisão, 
porque estou compelido a aguardar nela; 
poderia considerá-la um lugar de sociáveis, 
porque aqui me encontro com outros. 
Não sou, porém, nem impaciente nem comum. 
Deixo ao que são os que se fecham no quarto, 
deitados moles na cama onde esperam sem sono; 
deixo ao que fazem os que conversam nas salas, 
de onde as músicas e as vozes cegam cómodas até mim. 
Sento-me à porta e embebo meus olhos e ouvidos 
nas cores e nos sons da paisagem, 
e canto lento, para mim só, vagos cantos 
que componho enquanto espero.
Para todos nós descerá a noite e chegará a diligência. 
Gozo a brisa que me dão e a alma que me deram para gozá-la, 
e não interrogo mais nem procuro. 
Se o que deixar escrito no livro dos viajantes puder, 
relido um dia por outros, 
entretê-los também na passagem, será bem. 
Se não o lerem, nem se entretiverem, será bem também

Opostos...

Para voar é preciso ter coragem 
para enfrentar o terror do vazio. 
Porque é só no vazio que o vôo acontece. 
O vazio é o espaço da liberdade, a ausência de certezas. 
Mas é isso o que tememos: o não ter certezas. 
Por isso trocamos o vôo por gaiolas. 
As gaiolas são o lugar onde onde as certezas moram.
É um engano pensar que os homens seriam livres se pudessem, 
que eles não são livres porque um estranho os engaiolou, 
que eles voariam se as portas estivessem abertas. 
A verdade é oposto. 
Não há carcereiros.
Os homens preferem as gaiolas aos vôos. 
São eles mesmos que constroem as
 gaiolas em que se aprisionam.

Proibido...

Devia ser proibido 
terminar um amor.
Não faz sentido
sentir algo tão avassalador
e deixá-lo cair na futilidade
de uma página do passado.
Deviam ser proibidos 
todos os homicídios 
de amor.

Retirado daqui: 
http://umnovoinicio.blogspot.com.br/

Re_VIVO...

Há momentos em que desejo fazer o 
tempo voltar e apagar toda a tristeza, 
mas eu tenho a sensação que, se o fizesse, 
também apagaria a alegria. 
Assim, revivo as memórias da forma 
como vêm, aceitando todas elas, 
deixando que me guiem sempre que possível. 
Isso acontece com mais frequência 
do que as pessoas percebem.

Satisfação...

Satisfação não é viajar pra lugares distantes, 
é conhecer quem você tem por perto. 
Pontualidade não depende de um 
carro veloz na garagem, 
depende se você saberá 
chegar no momento exato. 
Ser bem sucedido não depende 
apenas de um bom emprego, 
depende se você fará aquilo que ama fazer. 
Alegria não é sorrir por algo, é sorrir mesmo 
quando os motivos faltam. 
Superação não é levantar depois de uma queda, 
é erguer todos que tropeçaram no mesmo buraco. 
De nada adianta ter muitas conquistas se 
você não tiver com quem compartilhar. 
Ser feliz não tem nada a ver com 
o que você leva no bolso, 
mas sim, quem você carrega no coração...

Com coragem...

Amar com coragem, não é viver com coragem. 
É bem mais do que estar aí.
Amar com coragem é caráter. 
Vem de uma obstinação que supera a lealdade. 
Vem de uma competência de ser diferente. 
Amar para valer, para dar torcicolo. 
Não encontrar uma desculpa ou um pretexto para se adaptar, 
para fugir, para não nadar até o começo do corpo. 
Não usar atenuantes como "estou confuso". 
Não se diminuir com a insegurança, 
mas se aumentar com a insegurança. 
Não desmarcar um amor pela amizade. 
Não esquecer de comentar pelo receio de ser incompreendido. 
Não esquecer de repetir pela ânsia da claridade. 
Amar como se não houvesse tempo de amar. 
Amar esquisito, de lado, ainda amar. 
Amar atrasado, com a respiração antecipando o beijo. 
Amar com fúria, com o recalque de não ter sido antes. 
Amar decidido, obcecado, como quem troca de 
identidade e parte a um longe exílio.
 Amar como quem volta de um grande exílio. 
Amar com coragem só isso.



Uma mulher não perdoa 
uma única coisa no homem: 
que ele não ame com coragem.
Pode ter os maiores defeitos, 
qualquer coisa é admitida, 
menos que não ame com coragem. 



Encontro...

Que eu possa também abrir espaço pra cultivar 
a todo instante as sementes do bem e 
da felicidade de quem não importa quem 
seja ou do mal que tenha feito para mim. 
Que o respeito comigo mesma seja sempre 
obedecido com a paz de quem está se 
encontrando e se conhecendo com um coração maior. 
Um encontro com a vontade de 
paz e o desejo de viver.


Perdas...

O corpo humano é projetado para suportar perdas. 
E se adaptar, assim não precisamos do que perdemos. 
Mas, às vezes, a perda é muito grave e o corpo 
não consegue suportar sozinho.
Temos tanta esperança no começo das coisas, parece que 
só existe um mundo a se conquistar...não a se perder.
Dizem que a incapacidade de aceitar a perda 
é uma forma de insanidade. 
Deve ser verdade. 
Mas, às vezes, é a única forma de nos mantermos vivos.

Verdadeiro...

O amor verdadeiro, não adormece:
ele cresce a medida que os dias passam, 
a cada sorriso, a cada conquista da pessoa que você ama, 
a cada gesto de amor dessa pessoa para com você, 
cresce a medida que alimentamos 
o nosso bau de recordações  de bons momentos, 
de lugares em que você pisou ao lado dessa pessoa. 
O amor verdadeiro desculpa, 
compreende os erros da outra pessoa, 
suas fraquezas, e está junto, 
para mostrar qual o caminho certo. 
Ele não diminui e tão pouco se torna indiferente. 
Se o amor está adormecido, você guardou mágoa, 
você não amou essa pessoa verdadeiramente, 
mas consentiu que essa pessoa te amasse. 
Porque um amor que tem uma boa base, 
não pode ser assim tão frágil, e adormecer na hora mais difícil, 
esquecendo-se que quando um dos lados deixa pra trás 
todos esses sonhos, acaba matando os sonhos de alguém que ainda está vivo. 
Esse é um dos piores erros: 
deixar que alguém se apaixone por você, 
quando você não tem intenção de fazê-lo.
















O casal perfeito talvez seja aquele 
que não desiste de correr atrás do sonho e,
apesar dos pesares, a cada dia  
se escolheria novamente.

Sua verdade...

Minha alma está de dieta. 
Não cabe em mim o peso de mais uma cara amarrada. 
Decepções não acontecem porque 
deixamos de fazer alguma coisa para alguém 
ou porque não somos como a imagem que projetaram de nós. 
A verdade é que as pessoas (nas quais me incluo) 
não sabem o que querem de si mesmas 
e jogam suas frustrações nas costas do outro. 
Em cima de alguém que obrigatoriamente deveria ter a resposta. 
Mentira minha? Não creio. 
E não há resposta na última página, sua verdade 
não está em ninguém (a não ser em você mesma), 
a decepção te engole, a culpa inflama, dias e 
noites são perdidos por emoções não conferidas no guichê. 
Vamos simplificar? Pegue a senha e aguarde. 
Pessoas sempre se decepcionarão com você. 
Pessoas sempre se apaixonarão por você. 
O importante é: não permita nunca que VOCÊ 
se decepcione, pois só VOCÊ tem o poder de fazer isso.


Refletir...

Sinceridade não é dizer à toa, sem contexto,
é aguardar o momento, o assunto, a deixa.

Não é expor direto, quando está a fim,
mas quando a outra pessoa
também pode ouvir e entender.
É o encontro de duas vontades.
Sinceridade não é se livrar de nossos medos
e falar o que vem à cabeça.
Não, o nome disso é precipitação.
É preguiça de se apresentar, de criar intimidade e de
 atravessar todo o caminho do pensamento.
É procurar chegar sem viajar, desembarcar sem se deslocar.
É se livrar da tarefa da conversa.

Sinceridade mesmo é cuidar daquilo que se fala.
Não atropelar as pessoas com as nossas idealizações.
Despejar nossa vontade não
é sinceridade, mas pancadaria.

Agora...

Eu não posso te prometer estar aqui pra sempre, 
e te fazer feliz a todo momento. 
Mas aqui estamos nós, e eu te prometo te fazer 
feliz agora, e olhar nos teus olhos agora, 
cuidar de ti agora, e te amar com todas 
as forças agora, e não te deixar agora. 
Porque o agora é tudo 
o que nós temos, e eu quero estar agora contigo, 
fazendo de cada agora nossa eternidade...

Querer MESMO...

É um apego, um desassossego só,
olhares, cheiradas, um elo, um nó.
É um querer bem, um querer forte,
desejo, saudade, sorte.
É um querer todo, um querer tudo,
cabelos, pele, corpo, mundo.
Amar é querer bem, 
querer perto e 
querer livre,
querer em paixão, 
querer em lágrimas
querer na cama e 
querer mesmo
quando o outro 
estiver no chão.

Transborda...

O Amor é um sentimento explícito,
não fica nas entrelinhas, não é obscuro,
não tem como "disfarçar"
Toma todos os espaços...
Transborda no coração,
nos olhos, nos gestos, na Alma
!

Marcas...

Sempre em teu caminho,
tu encontrarás inúmeras pessoas
Muitas delas passarão por tua vida
e acrescentarão muito
Deixarão marcas inesquecíveis
de amor, carinho, sentimentos, desejos
Outras deixarão marcas
de amizade, ternura, cumplicidade,
E encontrarás também,
aquelas que deixarão cicatrizes profundas,
de decepção, mágoa, tristeza!!
Mas isso chama-se: Aprendizado
  E faz parte de nossa evolução,
de nosso crescimento espiritual!!
Que por onde você passar, deixe rastros de...

A M O R
C A R I N H O 
S I N C E R I D A D E

Deixe rastros de LUZ!!
E certamente, você ficará eternizado
no pensamento e no coração de alguém


Sedentos...

Quando o cheiro perfumado do teu corpo
exala e inebria meus sentidos; invado teus segredos.
Cerco-me de sonhos e desejos a romper
medos, e perco-me a viajar teu corpo,
alucinado de prazer, em lanças de fogo
a me queimar por inteiro.
No universo da nossa fantasia...
Eu, imortal, sinto-me imoral frente ao magistral
encontro do meu corpo, no instante do teu.
E nesse encontro de nossos ventres, úmidos e sedentos...
O odor da vida fértil se derrama
quente e puro nos corpos que um no outro se fundiram.


{Re}começar...



Às vezes nos perdemos de nós, quando iniciamos a partida
desse jogo insano de tentativas, erros e acertos. 
Mas, por outro lado, esbarramos em muita coisa boa 
espalhada por aí, até nos encontrarmos de novo. 
Não tenha medo dos desacertos. 
Tenha medo da falta de ousadia e das 
oportunidades perdidas por conta disso. 
Sabe de uma coisa? 
Só se vive bem, vivendo… 
Então, vai lá, mergulha na vida sem 
carregar o medo de se afogar. 
Lembre-se, que assim como nós, 
tem sempre alguém disposto a fazer o outro feliz. 
Disposto a nos ajudar; a curar os nossos males; 
a segurar a nossa mão. 
Isso é o que nos salva. 
Isso é o que mantém a nossa fé na vida e nas pessoas. 
Isso é o que nos faz (re)começar e tentar, 
mais uma vez, o próximo passo.

Espelho...

É apenas em nossos relacionamentos que
podemos realmente conhecer a nós mesmos.
Somos um espelho para o outro.
O que damos aos outros através de
nossos pensamentos, sentimentos
e atitudes é o que damos a nós mesmos.
Nossos relacionamentos são o verdadeiro exercício,
a sala de aula, o laboratório de aprendizagem da nossa vida.
Relacionamento não é simplesmente conviver com os outros,
mas ter entendimento, construir, alimentar e cuidar.
Cada interação traz uma lição.
Quanto mais você conhecer a si mesmo no espelho de suas
relações mais facilmente você será capaz de compreender os outros...

Modernidade?...

Às vezes me sinto uma anciã, lamentando o
quanto a vida está ficando miserável.
Não se trata apenas dos miseráveis
sem comida, sem teto e sem saúde,
o que já é um descalabro, mas da nossa miséria opcional.
Abreviamos sentimentos, abreviamos conversas,
abreviamos convivência, abreviamos o ócio,
fazemos tudo ligeiro, atropelando nosso amor-próprio,
nosso discernimento, vivendo resumidamente,
com flashes do que outrora se chamou arte,
com uma idéia indistinta do que outrora se chamou liberdade.
Todos espiam todos, sabem da vida de todos, e não conhecem ninguém.
Modernidade ou penúria? 

Objetivo...

Há quem diga que o amor é a base de tudo,
porém eles se esquecem que:
Há os que se anulam em nome do amor e acabam abandonados.
Há os que investem tudo nos outros acreditando que serão
correspondidos e vivem reclamando do egoísmo alheio.
Há os que sonham com um amor perfeito,
pretendem encaixar o ser amado nesse modelo
e acabam descobrindo que cada um é como é
e não temos poder para mudar ninguém.
Há os que confundem paixão com amor.
Não percebem que paixão é admirar no
outro o que realça em si.
Quando a ilusão projetiva desaparece percebemos
o ridículo dos nossos atos apaixonados.
Há os que confundem apego com amor.
São egoístas que esperam do outro exatamente o que não se dão.
O amor verdadeiro nunca faz sofrer.
Traz alegria, motivação e prazer,
agindo sempre com seu poder de
harmonizar as relações humanas.
Quando ser feliz passa a ser um objetivo sério
nós logo percebemos que com o amor não se brinca.

Espaços...

O espaço que existe dentro de nós é terra de ninguém.
Quem dera houvesse um meio de criar o modelo ideal e
determinar o lugar certo pra cada sentimento.
Garantir que ninguém se mova além do permitido.
Às vezes as vontades se atropelam,
as histórias se acumulam e o espaço fica
pequeno demais para abrigar tanta coisa.
Volta e meia o passado cobra minhas
escolhas e o futuro me testa;
quer ver se tenho habilidade para me reinventar.
Peno para acalmar os ânimos de
tantas sensações amontoadas.
Dou meu jeito.
Ajeito.
Acredito:
sempre há jeito!

Vem...

Então vem...
Segura na minha mão.
Fecha os olhos.
Não tenha medo.
Vamos juntos nessa caminhada.
Porque você meu amor.
Fez do meu coração
a tua eterna morada.

Cor_Agem

Se você tem a coragem de deixar para 
trás tudo que lhe é famíliar e confortável  
(pode ser qualquer coisa, desde a sua casa 
aos seus antigos ressentimentos)
e embarcar numa jornada em busca da verdade, 
(para dentro ou para fora) 
e se você tem mesmo a vontade 
de considerar tudo que acontece nessa jornada 
como pista e se você aceitar cada um que 
encontre no caminho como professor, 
e se estiver preparada, acima de tudo, para encarar  (e perdoar)
algumas realidades bem difíceis sobre você mesma
então a verdade não lhe será negada...

Escolhas...

Há de se ter muita coragem pra fazer escolhas. 
Deixar de lado uma opção é correr o risco de chegar 
mais lá na frente acreditando que era a melhor. 
Porque a gente tem mesmo esse lado 
de não acreditar no presente. 
O mais curioso é que, quando a gente volta pro passado, 
nunca o idealiza como ele realmente era. 
Mas como a gente queria que ele fosse. 
É preciso aprender: 
Não há vida idealizada. 
Há vida. 
E é ai que dá pra fazer o melhor que a gente pode. 
Pra poder chegar lá na frente e não querer voltar, 
mas falar que 'pode não ter sido o mais bonito, 
mas foi o melhor que pude'. 
É ai que entra a tal da escolha. 
Escolhas que podem dar errado. 
Que podem dar certo, ou então que deram errado 
pra dar certo sem saber. 
Afinal, a vida não acaba depois da morte. 
Morrer, acreditem: é só uma passagem! 
E viver pode ser bem mais dificil do que se imagina. 
Mas isso também é só uma pequena escolha...